(35) 3713-5900 Segunda - Sexta: 07:30 - 17:30
Entenda o papel e a importância da administradora de condomínio

Entenda o papel e a importância da administradora de condomínio

Administrar um condomínio não é uma tarefa simples; há uma série de exigências, como ter atenção aos detalhes, paciência e organização para lidar com todos os processos trazidos pela função. São esses e outros fatores que tornam a responsabilidade de assumir o papel de síndico pouco desejada. Entretanto, existe a possibilidade de contratar uma administradora de condomínio e, assim, deixar o cargo um pouco menos trabalhoso. 

Para entender mais sobre como uma administradora funciona, continue acompanhando este artigo e confira as dicas que preparamos a seguir!

Diferença entre síndico e administradora 

Contratar uma empresa administradora não substitui o trabalho de um síndico. Sua presença é essencial para garantir que a companhia execute todos os serviços de acordo com as normas do prédio. Desse modo, o síndico fica livre para se concentrar em outras funções do seu mandato, como encontrar meios de reduzir a taxa do condomínio. Nesse contexto, a administradora é quem faz a contabilidade condominial e repassa o novo valor aos moradores.

Principais obrigações da administradora de condomínio

Em suma, as administradoras são responsáveis por assumir todo o trabalho burocrático do gerenciamento de um prédio residencial, como a gestão financeira e dos recursos humanos. A partir disso, podemos classificar as suas funções em três categorias, que você confere mais a abaixo.

Função principal

Conforme dissemos nos tópicos acima, sua principal função é auxiliar o síndico em suas tarefas diárias, como a elaboração da folha de pagamento dos funcionários, emissão dos boletos da taxa de condomínio, organização da pasta de prestação de contas, realização do demonstrativo de receitas, assessoria das reuniões de condomínio, gerenciamento dos encargos previdenciários, entre outros. 

Funções secundárias

No caso das funções secundárias, trata-se das tarefas que também fazem parte da rotina de condomínio, mas ocorrem com menos frequência. Entre elas, podemos destacar a emissão de circulares para os moradores, a cobrança de advertências e multas, orientar os residentes quanto a dúvidas e solicitações, redação de editais e convocações para reuniões e a assessoria jurídica na elaboração ou alteração do regime interno condominial.

Funções eventuais

As atividades eventuais consistem em tarefas que não exigem conhecimento técnico e que, caso necessário, podem ser realizadas pelo próprio síndico sem complicações. Devido a isso, elas podem ou não estarem incluídas no contrato de prestação de serviços, representando um custo extra ao condomínio. 

Portanto, são elas: o cadastro de condôminos, organização de assembleias, criação e envio da ata condominial, entrega de tributos, pesquisa e orçamento de obras e reformas prediais, gerenciamento do seguro condominial e contra incêndios, seleção e treinamento de funcionários.

Vantagens de contratar uma administradora para o condomínio

Depois de compreender as principais obrigações de uma administradora, você deve conhecer as suas maiores vantagens e desvantagens. Entre seus principais benefícios, vale destacar o fato de que as responsabilidades do síndico são reduzidas, o deixando livre para se dedicar a outras demandas; facilita o controle de inadimplência no condomínio e oferece auxílio especializado em questões burocráticas, contábeis e jurídicas.

Essas são as maiores funções e características de uma administradora de condomínio. Antes de contar com seus serviços, é fundamental que você pesquisar bem o histórico da empresa e analisar se a sua presença trará mais vantagens do que desvantagens. 

Gostou deste conteúdo? Então, veja agora quais são as principais regras de convivência em um condomínio!

Deixe uma resposta

Fechar Menu